Três Tambores a caminho de ser introduzida na CBH e FEI(Veronica Formigoni)-02/07/2013

Através de Marcelo Delchiaro junto aos órgãos competentes este tão almejado desejo está prestes a se efetivar, sendo o primeiro passo a conscientização dos competidores e todos os envolvidos no meio da importância da preservação do animal! 

A NBHA- Brasil através do presidente da Instituição, Marcelo Delchiaro vem há três anos em um trabalho intenso junto a Confederação Brasileira de Hipismo – CBH, com o projeto que visa introduzir os Três Tambores a entidade.

Em reuniões com o presidente da CBH, Luiz Roberto Giugni e a diretoria, foi apresentado o panorama da modalidade hoje no Brasil, os números, como funciona a organização através das associações e as competições, ficando a cargo do diretor técnico da Confederação, Pedro Luiz Cordeiro de dar sequencia com junto aos membros representantes dos Três Tambores.

 “Mostramos quem faz e quais são as provas mais expoentes, campeonatos, enfim, a situação atual da nossa apaixonante modalidade,” explanou Delchiaro.

Em outra ocasião junto a CBH, Delchiaro levou Paulo Farha, presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha – ABQM,  mostrando a eles o interesse e importância da modalidade. “O Paulo conhecedor do salto em qualidade que poderá ocorrer em nosso plantel de cavalos de competição, principalmente da raça Quarto de Milha, este projeto, ele se engajou de forma admirável, colocando toda a estrutura e logística da Associação na ajuda para esta empreitada. Com certeza, sairemos vencedores”, declara Delchiaro.

 Para Paulo Farha esse processo de reconhecimento e introdução dos Três Tambores junto a CBH e futuramente a FEI é muito importante. “Isso só vem acrescentar a modalidade e a ABQM irá fazer o necessário para que esse processo encabeçado pelo Marcelo seja efetivado. Fortalece os novos rumos que a modalidade vem tomando, com novos objetivos, coloca em um novo patamar, abrindo o mercado e agregando a todos. Com certeza irá dar certo e se depender da ABQM faremos de tudo, pois temos uma estrutura invejável em organização de provas,” afirma  Farha seu apoio a Delchiaro.

A CBH e a FEI são muito rígidas e corretas em seu regulamento que descreve a proteção animal e saúde dos mesmos de forma cabal, sendo eles as estrelas principais de qualquer evento, para tanto agora é um momento é de conscientização do praticamente da modalidade e dos organizadores de evento.

 “Seu regulamento protege de forma cabal o animal, que é a principal estrela de qualquer evento hípico e, é toda essa informação que estamos incumbidos de passar a todos, ou seja, o porquê de estarmos na CBH e FEI; como devemos proceder com nossos animais; como são as provas chanceladas por estas instituições, enfim, a necessidade de oficializarmos nossas provas para que tenhamos campeões de forma oficial, reconhecidos pelo Governo e por todos os países que participam da FEI,” detalha Delchiaro.

Para tanto Delchiaro conta com fortes aliados desta empreitada, além da ABQM que rege a raça Quarto de Milha, hoje a mais utilizada na prática do esporte, ele também tem o apoio de Alexandre Fontelles, figura forte e incentivadora dos três tambores na região norte e nordeste.

“O Marcelo Delchiaro já é um dos baluartes dos Três Tambores no Brasil. Agora caminhando para o cenário internacional. Visionário e aguerrido, a consolidação deste projeto de inserir os Três Tambores na CBH, e, por conseguinte, na FEI impulsionará mais ainda esta modalidade. O que alavancará os recursos via patrocínios, gerando bem mais emprego e renda. Tenho consciência da grande responsabilidade que envolve esta missão. Os esforços serão intensos, exigindo muita serenidade e determinação para contornar os obstáculos, consolidando este projeto. Sinto-me honrado pela confiança depositada por Marcelo Delchiaro, para ajudá-lo neste projeto, o admiro e respeito bastante. É gratificante e estimulante a consciência que nossos esforços beneficiarão as gerações futuras,” ressalta Fontelles.

É uma nova fase que os Três Tambores está para vivenciar no meio equestre, já que nos últimos anos teve um salto grande em qualidade técnica e perfomance ganhando o cenário nacional e internacional.“Tudo isso se deve a vontade de todos aqueles que vivem o cavalo como forma de vida, dos treinadores que investiram em aperfeiçoamento no seu trabalho, do criador que foi e está sendo arrojado no investimento para trazer as melhores genéticas para o Brasil e, também, dos competidores, esses apaixonados que encontraram no Tambor a modalidade que subtraem desta estrutura toda, o seu divertimento, seu crescimento, sua educação e saúde física, mental e, principalmente social. Esse é o universo do Tambor que vivenciamos hoje no Brasil e, nosso trabalho, é mostrar para a CBH toda a energia e adrenalina que essa modalidade passa aos demais, e a necessidade de oficializarmos todo esse trabalho. Junto com a ABQM, na pessoa do seu digno presidente Paulo Farha, iremos buscar mais esta situação para o Tambor, que, um dia, quem sabe, poderá estar se apresentando em uma Olimpíada”, finaliza Delchiaro.

 

Informações de Imprensa:
Verônica Formigoni (15) 9101-7747/8108-7724
Adriane Passos (11)99810-8111
www.almeidapassos.com.br