I Copa da Independência-Fortaleza/CE-10/09/2010

I Copa da Independência

 (Re) Encontro de Amigos!
 
Foi este o sentimento vivido no último sábado, dia 11 de setembro, no Clube do Vaqueiro (Euzébio-Ce, região metropolitana), durante a realização da I Copa da Independência.
 
O início da temporada 2010/2011 foi marcado pelo reencontro de boa parte do grupo de amigos que movimentam as modalidades de Tambor e Baliza no Ceará. A última prova da NBHA ocorreu no encerramento do Circuito Cearense, realizado no dia 17 de julho, 56 (cinquenta e seis) dias atrás.
 
O merecido descanso para organizadores, competidores e equinos era necessário após uma sequência de provas mensais no primeiro semestre de 2010.
 
O ritmo de outrora gradativamente retoma a intensidade. Durante a prova foi anunciada a realização da I Tríplice Coroa de Tambor e Baliza da National Barrel Horse Association no estado. Seguindo o embalo, a Associação Equestre de Caucaia também comunicou a programação de 3 (três) provas neste semestre com a chancela da NBHA.
 
Os competidores cearenses demonstram a consciência da importância do crescimento sustentado. Somente realizando provas no padrão internacional. Conduta extremamente importante, pois os resultados serão inquestionáveis. Também é relevante comentar que as competições ocorrendo pelo regulamento internacional fica totalmente preservada a integridade física e mental do equino. Além disto, obtendo êxito local, o conjunto estará apto a competir em qualquer praça esportiva.
 
Merece registro o novo palco de competições do Tambor e Baliza no Ceará. O Clube do Vaqueiro, reduto dos praticantes desta tradicional modalidade equestre do Nordeste. Raros são os competidores cearenses da NBHA que não transitaram neste esporte. Toda criança do sertão nordestino cresce com este sonho. É algo enraizado em nossa alma.
 
O Tambor e a Baliza vieram para multiplicar a quantidade de esportistas equestres. Juntando forças com a Vaquejada. Animais que não possuíam aptidão para esta prática esportiva eram descartados, valendo pouco ou nada. Igualmente os competidores que não dispunham de habilidade e/ou disponibilidade de tempo para os treinos. Novas modalidades chegando, novas opções oferecidas.
 
Quem é apaixonado pelo equino apóia e incentiva o ingresso de novas práticas equestres. Todo aquele que ama sua terra deseja melhorias na economia regional. Se esforça para contribuir com o aumento na geração de emprego e renda do seu povo.
 
O sertanejo sai do sertão, mas o sertão não sai do sertanejo. Esta tradicional expressão bem retrata o sentimento da imensa maioria dos vaqueiros cearenses. Razão pela qual os tambozeiros e balizeiros foram tão bem recebidos no Clube do Vaqueiro.
 
P.S.: Rosita Zorrero (El Shady Zorrero*Miss Verena ZD), montada por Gustavo Souza (Haras Trapiá), fez os dois melhores tempos do dia. No Tira Teima e na Exibição.

 Alexandre Fontelles